Serviço Social

A contribuição do profissional de Serviço Social para a história da AMO se deu desde a mobilização para a sua criação no ano de 1996. No grupo de fundadores, eram quatro assistentes sociais e uma estagiária de Serviço Social. Oficialmente o assistente social passou a integrar os Recursos Humanos remunerados da associação no ano de 2005. O Serviço Social tem por finalidade contribuir para o fortalecimento da missão da Associação desenvolvendo a Assistência Social e de saúde em Oncologia individualmente e por meio de equipe multidisciplinar.

Objetivos

– Acolher o usuário e seu cuidador em entrevista individualizada, ouvindo-os em suas necessidades. E, integrá-lo em serviços e benefícios disponíveis na associação;
– Colaborar para a intersetorialidade das instituições que o usuário tenha demandas, como: Saúde, Previdência e Assistência Social;
– Contribuir com a adesão dos usuários a ações de promoção de saúde e do tratamento contra o câncer no Sistema Único de Saúde(SUS);
– Elucidar fatores de riscos de câncer junto a indivíduos, grupos e comunidades;
– Contribuir para a organização e capacitação do trabalho voluntário;
– Desenvolver ações e projetos de educação e cidadania para os usuários internos (Casa de Apoio Anna Garcez) e externos;
– Fortalecer o trabalho em equipe;
– Representar a associação nos Conselhos de Direito, quando designado;
– Assessorar a Diretoria Executiva em matéria de Serviço Social e de Políticas Públicas Sociais;

Público-alvo

Toda pessoa independentemente da idade que está em tratamento contra o câncer no Sistema Único de Saúde e em situação de vulnerabilidade social e econômica.

Atendimento

Consultório
O consultório é o espaço onde o usuário será atendido de forma individualizada, através de uma escuta qualificada, às vezes com o seu cuidador se assim desejar. E outras vezes apenas com o cuidador, quando o usuário encontrar-se impossibilitado de comparecer. O atendimento é agendado na recepção da AMO, onde receberá orientações sobre a documentação a ser apresentada, que é a seguinte:

– Encaminhamento do assistente social da Unidade/Serviço de Tratamento Oncológico, ou de outro profissional.
– Cópia do Cartão SUS;
– Cartão de matrícula serviço do SUS;
– Cópia da biópsia
– Cópia da carteira de identidade (C.I.)
– Cópia do Cadastro de Pessoa Física(CPF);
– Comprovante de residência.

O atendimento também poderá ser agendado mesmo que não exista encaminhamento do Serviço de Saúde, bastando, para isso, a apresentação da documentação. E poderá ser realizado no turno da manhã e no turno da tarde.

Visita Domiciliar
Alguns usuários não possuem condições de comparecer ao consultório, por isso, dentro de Aracaju e da Grande Aracaju este atendimento é realizado com o usuário em seu domicílio. A visita domiciliar é uma estratégia utilizada pela assistente social como complemento a sua atuação institucional e também no Projeto Cativar que é destinado para usuários encaminhados pelos serviços de saúde como necessitados de Cuidados Paliativos.

Atendimento em Grupo
O assistente social desenvolve o Projeto Um Ser Em Destaque que tem por objetivo a divulgação dos direitos e da cidadania, onde participam usuários e cuidadores com encontros mensais; além de participar de outros projetos de ação coletiva com a equipe multidisciplinar.

Casa de Apoio Anna Garcez
O relacionamento da assistente social com a Casa de Apoio é diário. Os usuários que vêm realizar algum procedimento dia, como consultas, exames, buscar remédio, quimioterapia, radioterapia e outros. Ou, que necessita ficar hospedado são atendidos e encaminhados para a casa, onde receberão assistência para o dia, ou ficarão hospedados quantos dias forem necessários ao tratamento. E as demandas destes usuários hospedados também são objeto da atenção do Serviço Social.

Benefícios Concedidos

-Visitas domiciliares e hospitalares;
-Assistência hospitalar e ambulatorial;
-Orientação Previdenciária;
-Educação Para Prevenir o Câncer;
-Liberação de Exames Particulares;
-Auxílio Transporte;
-Ajuda de custo;
-Cestas Básicas;
-Produtos de Higiene Pessoal;
-Liberação de refeições;
-Hospedagem na Casa de Apoio.

Responsáveis

O Serviço Social da Associação tem atualmente cinco assistentes sociais atuando diretamente com o usuário:

Coordenação Voluntária

Denise Santos Silva – Coordenadora do projeto AMO em Minha Casa e do Núcleo de Atenção ao Voluntário. Denise é graduada em Serviço Social pela Universidade Tiradentes e pós-graduada em Gestão de Pessoas pela Faculdade Pio Décimo. E é voluntária no exercício da coordenação.

Renildes Santos Maciel – Coordenadora da Atenção Infanto-juvenil da AMO. Renildes é graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Sergipe – UFS. Possui especializações em Educação Inclusiva pela Faculdade Pio Décimo, em Política Social e Serviço Social pela Universidade de Brasília – UnB e pelo Conselho Federal de Serviço Social, em Direitos Sociais e Competência Profissional, também pela UnB e pelo Conselho Federal. É mestre em Serviço Social pela UFS. Atualmente, é coordenadora da Creche Dom Luís Mousinho e voluntária da AMO desde 2011, tendo se dedicado ao projeto Cativar, de cuidados paliativos.

Quadro Funcional

As assistentes sociais do quadro funcional são Leila Carla Santos de Melo Leite e Sheila Virgínia Lopes Ribeiro. Leila Carla dos Santos de Melo Leite é graduada em Serviço Social pela Universidade Tiradentes e pós-graduada em Gestão em Saúde Pública da Família pela Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe – Fanese. Ex-secretária de Assistência Social do município sergipano de Gararu, representante da Associação dos Conselhos de Direito e é a responsável técnica pelo Serviço Social com carga horária de 30 horas semanais.

Sheila Virgínia Lopes Ribeiro é graduada em Serviço Social pela Universidade Tiradentes e pós-graduada em Gestão Política de Assistência Social pela Faculdade São Luís e formação em Advocacy pela Fundação Instituto de Administração, em São Paulo. É também uma das fundadoras da associação. E atua há 22 anos como assistente social da Fundação de Beneficência Hospital de Cirurgia/FBHC, e há nove anos desenvolve suas atividades no Ambulatório de Radioterapia da mesma fundação.

Supervisão da Casa de Apoio Anna Garcez

Gilvanete dos Santos é atualmente a supervisora da Casa de Apoio Anna Garcez. Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Federal de Sergipe. É servidora pública da Prefeitura de Laranjeiras há 31 anos, onde atua como assistente social na Secretaria Municipal da Saúde. Atuou, também, como assistente social durante 15 anos na Associação Beneficente Hospital São João de Deus, em Laranjeiras, e por quase dois anos no projeto Sentinela, da Prefeitura Municipal de São Cristóvão.

Projeto Navegação de Pacientes

As assistentes sociais que atuam como prestadoras de serviços para o projeto Navegação de Pacientes são: Gissandra Santos, graduada em Serviço Social pela Universidade Tiradentes e pós-graduada em Gestão em Saúde Pública e da Família pela Universidade Tiradentes (CRESS 2287) e Nívia dos Santos Oliveira, graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Sergipe e pós-graduanda em MBA em Políticas Sociais Integradas pela Universidade Estácio de Sá (CRESS 3593).