Pilates é uma excelente alternativa no tratamento fisioterápico para pessoas com câncer

05/09/2014

Pilates é aplicado como alternativa da fisioterapia para tratar individual e coletivamente pessoas em tratamento contra o câncer, para restabelecer os movimentos do corpo perdidos em razão de intervenções cirúrgicas, com olhar especial para as vítimas do câncer de mama, e para melhorar o condicionamento físico. Diante dessa proposta, grupos de mulheres com câncer de mama assistidas pela Associação dos Amigos da Oncologia – AMO recebem sessões semanais de pilates para recuperar o movimento dos membros superiores, que ficam comprometidos após cirurgia de retirada da mama (mastectomia), impossibilitando a realização de atividades laborais e domésticas. Valdete do Nascimento é uma das beneficiadas pela fisioterapia. Teve câncer de mama, enfrentou químio e radioterapia e sofreu intervenção cirúrgica. Depois de passar por todo esse processo, ela teve o movimento corporal comprometido. Agora, com a fisioterapia e o pilates, ela sente a diferença. “Com as sessões me sinto bem melhor. Se antes não conseguia fazer um exercício mais pesado, hoje eu já consigo. Muitas amigas não conseguiam levantar o braço para lavar os cabelos, coçar as costas e escovar os dentes. Só vejo avanço, pra mim e pra todos que precisam”, conta Valdete, que frequenta as sessões toda semana. REABILITAÇÃO xAtualmente, a associação possui o serviço de fisioterapia sob a responsabilidade técnica da fisioterapeuta Maysa Aragão, que realiza atendimentos individualizados e coletivos de acordo com a necessidade e com a demanda dos assistidos. Com ações integrativas, a associação possui também uma parceria com a Universidade Tiradentes – Unit. Através dessa parceria, estudantes do último período curso de Fisioterapia da Unit têm a oportunidade de realizar estágio supervisionado em “Saúde Coletiva e Oncologia”. Aqui, os estudantes aprendem e se humanizam com as histórias dos assistidos. Segundo o professor Flávio Martins, responsável pelo estágio, são realizadas duas sessões por semana, na terça e quinta-feira, durante as tardes. Cada estudante cuida de um ou dois assistidos. Em cada sessão, um trabalho específico, com circuitos de exercícios diversificados para ganhar movimento, força e resistência. “Buscamos sempre melhorar a força, flexibilidade e o condicionamento cardio-respiratório. Nesse contexto, temos progressão de coordenação motora, postura, fortalecimento abdominal e dos músculos posturais, amplitude do movimento, diminuição de linfedema e da retração facial”, explica o preceptor. 7Suzana Dantas concluirá, neste ano, a graduação em Fisioterapia e enxerga crescimento profissional e pessoal com a experiência do estágio na associação. ” O nosso papel é cuidar da doença e aliviar dores e ver os resultados aparecendo. Há uma troca muito boa de conhecimento, de experiência e de energia positiva. Aqui, aprendemos a lidar com a patologia e, principalmente, com o ser humano”. (ASCOM)

Skip to content