AMO e FEMAMA protocolam pedido de audiência pública na assembleia legislativa de Sergipe

15/04/2015

Representantes da Associação dos Amigos da Oncologia – AMO se reuniram nesta segunda-feira, dia 13 de abril, com a deputada estadual Silvia Fontes (PDT) para entregar um requerimento com o objetivo de realizar audiência pública sobre os tratamentos de câncer avançado em Sergipe e sobre a regulação do acesso à assistência à saúde do SUS. O objetivo da audiência pública é instrumentalizar a sociedade civil para o controle social do SUS, bem como divulgar a atuação da Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe, como órgão competente para demandar ao governo federal processos de incorporação de novas tecnologias e de terapias inovadoras para o tratamento de câncer de mama avançado no SUS.

A ação é coordenada em vários estados pela Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama – Femama, da qual a AMO é a representante em Sergipe. Com o mesmo propósito, os secretários de saúde de Aracaju e de Sergipe receberam ofício com conteúdo semelhante no dia 4 de fevereiro, num ato simbólico e político pelo Dia Mundial do Câncer. DESDOBRAMENTOS A deputada estadual Silvia Fontes, atual presidente da Comissão Temática de Saúde da Assembleia Legislativa de Sergipe, garantiu a realização da audiência pública sobre os tratamentos inovadores para o câncer de mama avançado. “Ainda hoje irei solicitar à Casa a realização da audiência pública e comunicarei aos demais deputados durante sessão plenária”. Os 24 deputados estaduais receberão o requerimento e serão sensibilizados sobre a necessidade de dispensar no serviço público de saúde medicamentos inovadores no combate à doença. De acordo com Jeimy Remir, assessor de comunicação da AMO, a audiência pública poderá acontecer no mês de maio. “Agora, vamos definir uma data para realizar a audiência pública e, em seguida, mobilizaremos a sociedade civil organizada para contribuir conosco. A AMO e a Assembleia serão as instituições organizadoras da audiência e a Femama será apoiadora e trará um especialista para debater o assunto e sanar dúvidas”, explicou Jeimy Remir, representante da Femama em Sergipe. (ASCOM)

Skip to content