AMO ENCERRA CAMPANHA SETEMBRO DOURADO COM PALESTRA SOBRE CÂNCER PEDIÁTRICO

28/09/2018

 

A Associação dos Amigos da Oncologia – AMO encerrou na manhã desta sexta-feira, dia 28 de setembro, a edição 2018 da campanha nacional Setembro Dourado com a palestra sobre Câncer Infantil, apresentada pelo médico oncologista pediátrico Anselmo Mariano Fontes, para profissionais da saúde e da assistência social em oncologia. A palestra integrou também as ações do mês do Grupo de Estudos do Câncer Relacionado ao Trabalho, grupo este idealizado por técnicos do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador – Cerest, da Prefeitura de Aracaju.

Com base na tese “Câncer Pediátrico: sobrevida em Sergipe”, do doutorado em Ciências da Saúde da Universidade Federal de Sergipe, que foi desenvolvida pela cirurgiã oncológica pediátrica Margareth Rangel (in memorian) – médica que atuou como voluntária da AMO por muitos anos – cujos dados coletados dão conta de 895 crianças e adolescentes com câncer entre os anos de 1980 e 2004, o oncologista pediátrico Anselmo Mariano reforçou os principais tipos e sintomas do câncer infantil.

PRINCIPAIS TIPOS E SINTOMAS
Naqueles anos, por mais de duas décadas, a distribuição do câncer infantil em Sergipe se deu com destaque para linfomas e leucemias, que representaram conjuntamente 53,8% dos casos diagnosticados, ou seja, do total de 895 casos, 481 crianças e adolescentes foram acometidas por essas doenças do sangue. Em seguida, tivemos as neoplasias renais, ósseas, do Sistema Nervoso Central, do Sistema Nervoso Simpático, os sarcomas de partes moles, retinoblastomas, epiteliais, germinativas e, por fim, as hepáticas.

No que se refere à sintomatologia, os dados apontados pela pesquisa acadêmica demonstraram que a tumoração, ou seja, o surgimento e presença de tumores representaram 34,1% do primeiro ou dos principais sintomas apresentados para o diagnóstico do câncer infantil. A palidez e a dor representaram, respectivamente, 19% e 12,4% das queixas de crianças e adolescentes com câncer. Em seguida, ficaram o sangramento, febre, vômitos, cefaleia, perda de peso e adenomegalia (infecção dos gânglios linfáticos) como sintomas apresentados.

SINAIS DE ALERTA
O oncologista pediátrico Anselmo Mariano, que atua hoje na Oncologia Pediátrica do Hospital de Urgência de Sergipe – Huse, em Aracaju, alerta pais e familiares, profissionais da saúde, educadores e sociedade civil organizada sobre os principais sinais e sintomas do câncer infanto-juvenil: febre prolongada, de causa não identificada; perda de peso; palidez inexplicada; manchas roxas ou sangramento pelo corpo sem machucado.

Vômitos acompanhados de dor de cabeça; diminuição da visão; perda de equilíbrio; crescimento do olho, podendo estar acompanhado de mancha roxa no local; dores nos ossos e nas juntas, com ou sem inchaços; reflexo esbranquiçado no olho quando da incidência da luz; caroço em qualquer parte do corpo, principalmente na barriga; ínguas de crescimento progressivo e outros são os principais sinais e sintomas associados ao câncer na criança.

“Por isso é tão importante o papel do pediatra para observar precocemente sinais e sintomas, detectar recaídas e infecções. O câncer infantil é completamente diferente do câncer no adulto. Ele atinge qualquer idade entre 1 e 18 anos, qualquer sexo e tem cura se tratado inicial e adequadamente em centros especializados de saúde, seja com quimioterapia, radioterapia e/ou cirurgias”, esclarece o oncologista Anselmo Mariano.

Para combater o câncer infantil, o oncologista ponderou sobre a necessidade de equipe interdisciplinar para cuidar da criança e do adolescente, em geral composta por oncologista pediátrico, hematologista pediátrico, cirurgião oncológico pediátrico, radioterapeuta, médicos consultores, enfermagem, odontologia, psicologia, fisioterapia, serviço social, nutrição e, tão importante quanto, a pediatria.

SETEMBRO DOURADO
O “Setembro Dourado” é uma realização da Confederação Nacional de Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer – CONIACC. A confederação está presente em 21 estados brasileiros e possui atualmente 54 instituições filiadas em todo o Brasil.

A Associação dos Amigos da Oncologia – AMO é filiada à confederação e uma das instituições representantes em Sergipe. A campanha do Setembro Dourado para 2018 foi “No Passinho da Prevenção Contra o Câncer Infanto-juvenil” e pode ser acessada pelo site www.coniacc.org.br

Para conhecer as estimativas do INCA no Brasil e em Sergipe sobre o câncer infantil e entender melhor a campanha Setembro Dourado, acesse: https://goo.gl/aTSpfC

Skip to content