Concerto da Orsse em homenagem ao “Outubro Rosa” traz Trio de Violões de Sergipe

20/10/2015

A Orquestra Sinfônica de Sergipe participa da campanha “Outubro Rosa” e realizará no próximo dia 28 de outubro um concerto especial com renda revertida para a Associação dos Amigos da Oncologia – AMO. Sob a regência do diretor artístico e regente titular do grupo, o maestro Guilherme Mannis, a orquestra apresentará um repertório inteiramente dedicado à música brasileira, recebendo também a visita inédita do Trio Violões de Sergipe. Juntos, Orquestra e Trio executarão peças homenageando o grande compositor do choro brasileiro Aníbal Augusto Sardinha, mais conhecido como “Garoto”. Os ingressos, a preços populares, estarão disponíveis na bilheteria do Teatro Tobias Barreto, na sede da AMO e com seus colaboradores. A Orsse é uma realização da Secretaria de Estado da Cultura do Governo de Sergipe.

CONCERTO
A primeira peça do programa será a Sonata para Cordas do compositor brasileiro Antônio Carlos Gomes. Muito conhecido por suas óperas, ele compôs uma peça inteiramente dedicada às cordas de extrema originalidade, aliando as mais vanguardistas expressões românticas europeias a momentos de pura ligação com a música brasileira, caso do último movimento da obra, denominado “O Burrico de Pau”. A segunda parte do programa será inteiramente dedicada ao choro. Com arranjos sinfônicos escritos pelos integrantes do Trio de Violões de Sergipe, a surpresa deverá advir da ligação entre a delicadeza do trio violonístico, a singeleza do choro de Garoto em contraponto à grandiosidade da execução sinfônica.

TRIO DE VIOLÕES
O trio se desenvolveu através de um projeto de extensão proposto pelo departamento de música, da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e é formado pelos violinistas Alessandro Pereira, Fabiano Zanin e Ricardo Vieira, sendo os dois primeiros professores da universidade. Com a proposta de difundir, por meio do violão, a cultura da música instrumental na região, o trio vem realizando recitais em congressos, seminários e festivais, como: o I Fórum das Licenciaturas (UFS), a III Semana de Turismo, Cultura e Gastronomia da UFS, o Festival de Violão de Sergipe e a Semana de Extensão e Pesquisa do Sescanção (SESC). Em seu repertório, há obras brasileiras e latino-americanas que retratam a diversidade de ritmos e estilos, passando por diversos gêneros, como tango, baião, choro. Busca incentivar e comissionar obras dedicadas à formação de trio de violões, com obras originais e arranjos inéditos.

SOBRE O MAESTRO
Guilherme Mannis é Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Sinfônica de Sergipe desde 2006, onde tem dividido o palco com artistas como Maria João Pires, Michel Legrand, Nelson Freire, Jean Louis Steuerman, André Mehmari, Emmanuele Baldini, Rosana Lamosa, Wagner Tiso, Amaral Vieira, Eduardo Monteiro, entre outros, é considerado pela comunidade nacional como o maestro responsável pela inserção desta orquestra no cenário artístico brasileiro. Doutorando em música, foi aluno destacado dos maestros Isaac Karabtchevsky e John Neschling. Como regente convidado tem dirigido importantes grupos no Brasil e exterior, tais como a Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Amazonas Filarmônica, Petrobras Sinfônica, Sinfônica do Paraná, Sinfônica de Roma, Sinfônica de Bari, Sinfônica Toronto, World Youth Orchestra, Sinfônica de Rosário (Argentina), Filarmônica do Espírito Santo, Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília, Experimental de Repertório, Sinfônica da Bahia, Sinfônica Heliópolis, Sinfônica de Ribeirão Preto, Sinfônica de Monterrey, Sinfônica de Guanajuato, entre outras.

APRESENTAÇÃO
GUILHERME MANNIS, regente Trio de violões de Sergipe Alessandro PEREIRA, Ricardo VIEIRA, Fabiano ZANIN, violões Antonio Carlos GOMES Sonata para cordas em ré maior Antonio Carlos JOBIM Garoto (Homenagem a Aníbal Sardinha) Aníbal Augusto SARDINHA (GAROTO) Inspiração Duas Contas Gente Humilde Esperança Desvairada Lamentos do Morro

SERVIÇO
Orquestra Sinfônica de Sergipe – Série Cajueiros IX Teatro Tobias Barreto, 28 de outubro de 2015, 20h30 – Produção Simone Fontes.

INGRESSOS
R$30,00 e R$15,00, à venda na bilheteria do TTB e com os parceiros da AMO.

REALIZAÇÃO
Associação de Amigos da Oncologia / Secretaria de Estado da Cultura / Governo de Sergipe.

Skip to content